Entenda tudo sobre o Instituto #SSE

Escrito em Tags: , .

   
A pedidos, segue o release do lançamento do #SSE.

Chiara Gadaleta lança Instituto Ser Sustentável com Estilo

Durante evento no Palácio Capanema no Rio de Janeiro, consultora de moda reunirá diversos parceiros de diferentes níveis da cadeia produtiva da moda

É possível ser sustentável com estilo? Segundo a ex-modelo e consultora de moda Chiara Gadaleta, é uma possibilidade bem real. Após quatro anos de pesquisa de campo e mapeamento de projetos por todo o Brasil, Chiara lança o Instituto Ser Sustentável com Estilo – o #SSE, em parceria com a ativista e designer carioca Viviane Martins. No próximo dia 13.01, no Palácio Capanema, no Rio de Janeiro, os primeiros integrantes do Instituto serão apresentados ao público.

De acessórios de prata reciclada a tecidos feitos com algodão orgânico e tingidos naturalmente, os produtos dos 13 participantes representam diferentes esferas da cadeia produtiva da moda. O principal objetivo do Instituto será ligar essas etapas e incentivar a troca de experiências, sempre buscando promover a sustentabilidade, economia criativa e capacitação dos envolvidos.

Nomes como Patricia Moura, Ronaldo Fraga, Luciana Galeão e Lourdinha Oliveira, entre outros, vão expor peças criadas do acordo com os princípios do Instituto. Cada um desses designers emprega de alguma forma comunidades, ONGs ou institutos que fomentam a produção e valorização de itens locais com mão de obra nacional.

Ao ser incluído no #SSE, parceiros terão valor agregado a produção, uma vez que ele dissemina novas práticas da moda em um ciclo virtuoso em prol da mudança de paradigma da sociedade. O Instituto atua como uma frente a favor da moda sustentável com diversas ações – palestras, workshops, exposições. Uma nova sociedade fashion é possível!

O #SSE é baseado em sete pilares: valorização das capacidades locais, comércio justo, capacitação e inclusão social, uso de materiais orgânicos, reciclagem/reaproveitamento e upcycling, artesanato com design e, por último, moda sustentável com prestígio e memória nacional.

Entre as ações previstas para ocorrer durante 2011 estão diversas palestras, oficinas de customização, desfiles, exposições e pop-up stores juntos e misturados pelo Brasil no projeto Giro #SSE.

Integrantes #SSE:
Lourdinha Oliveira – Instituto Bantu -Pernambuco
Luciana Galeão – Comunidade Morro Alto da Sereia – Bahia
Flavia Aranha – São Paulo
Osklen – Instituto E- Rio de Janeiro
Ronaldo Fraga- Minas Gerais
Ronaldo Silvestre – Minas Gerais
Patricia Moura – Projeto Rendarte – Pernambuco
Vitorino Campos – Bahia
Marcia Ganem – Bahia
Kalina Rameiro – Piauí
Thiana Santos – Pernambuco
Plant Your Tree – São Paulo

Sobre cada integrante

Lourdinha Oliveira – Instituto Bantu – Pernambuco

Lourdinha cria acessórios feitos de sementes, coco, buriti, fibras de coco e prata reciclada. Além de trabalhar com design, criou o Instituto Bantu, projeto cultural de resgate social que capacita jovens carentes das escolas públicas de Pernanbuco. Um projeto superbacana que ensina jovens com poucas oportunidades e usa a criação como agente de transformação.

Luciana Galeão – Comunidade Morro Alto da Sereia – Bahia

A estilista Luciana Galeão busca sua fonte de inspiração nos livros de arte, arquitetura e nas suas origens. Um trabalho personalizado que oferece peças únicas.  Há uma mistura de tecidos e detalhes que transformam as roupas em verdadeiras preciosidades. Luciana cria estampas e explora a geometrização da forma. A intenção é fazer uma relação entre arte e moda, e não é que essa baiana consegue?! Paralelo a produção, a estilista criou com o marido a cooperativa no bairro Morro Alto da Sereia. O projeto tem como desígnio visar a valorização do trabalho, a redução de preconceitos étnicos, sociais e raciais, além de gerar emprego para as mulheres da comunidade.

Flavia Aranha – São Paulo

Flávia Aranha destaca-se por propor uma moda Eco Chique. No início da carreira, a estilista buscava produzir roupas sem uma preocupação comercial. A paulistana começou sua relação com a moda através de tingimentos naturais. Seu trabalho é composto por tecidos orgânicos e pigmentos naturais. Em julho de 2010 a brasileira participou da feira de moda sustentável que aconteceu em Berlim para expor e desfilar suas peças de Thekeyto. Flavia desenvolve uma parte de seus tecidos com comunidades em Pirenópolis e Goiás.

Osklen – Instituto E- Rio de Janeiro

O estilista Oskar Metsavaht criou, em parceria com biólogos e ambientalistas, o projeto e-fabrics para a conscientização ambiental. Um selo, emitido pelo instituo, para certificar que as matérias-primas retiradas do meio ambiente não afetam a natureza ou seres humanos. O instituo é concedido a matérias sustentáveis, e nas produções utilizam tecidos reciclados ou reutilizados, tecidos em algodão orgânico, couros alternativos, fibras naturais, tecelagem natural e látex natural da Amazônia.

Ronaldo Fraga- Minas Gerais

A mistura da cultura brasileira com o mundo contemporâneo transparece nas peças de Ronaldo Fraga. O estilista, que adora fazer relação de arte com moda, recebeu uma comenda da ordem cultural em 2007, prêmio concedido à personalidades que dão corpo à cultura Brasileira. Além de ser homenageado, foi a primeira vez que a moda foi tratada como instrumento de reafirmação cultural pelos órgãos do governo federal. Além da marca própria, Ronaldo desenvolve projetos de geração de emprego e renda com reafirmação cultural em cooperativas e comunidades ligadas a industria de confecção.

Ronaldo Silvestre – Minas Gerais

O envolvimento de Ronaldo Silvestre com a moda começou na infância, quando reaproveitava tecidos usados no trabalho de sua mãe para fazer brinquedos. Com marca própria, o estilista mineiro tem uma visão peculiar da moda. Ricas em cores e formas, suas peças são ao mesmo tempo sensuais e femininas, além da moderna linha masculina. E não é só no mundo fashion que Ronaldo Silvestre trabalha. Ele desenvolve trabalhos sociais em Minas, como o “Tecendo Itabira”, com objetivo de realizar um artesanato com identidade itabiana. O projeto é formado por mulheres da cidade que utilizam materiais reciclados como garrafas PET, jornais, sacos de cimento e caixinhas de leite.

Patricia Moura – Projeto Rendarte – Pernambuco

As Biojóias ou Ecojóias de Patrícia Moura refletem o estilo de vida que a designer gosta de levar. Sua principal inspiração é a vida natural. Ela cria acessórios femininos a partir da matéria-prima sem agredir o meio ambiente. Sempre com itens coloridos, Patrícia preza por objetos que transmitem felicidade e a imensa vontade de viver. Além da marca, a designer é voluntária do Projeto Rendarte – espaço que promove cursos e oficinas para pacientes em tratamento no Hospital de Câncer de Pernambuco – com objetivo de discutir ideias e ações para uma moda mais justa e sustentável, além de educar, informar e transformar vidas.

Marcia Ganem – Bahia

Unindo moda, cultura e joalheria, as peças de Marcia Ganem buscam refletir o universo da dança, das artes plásticas e da religiosidade.A inspiração da estilista baiana vem de elementos naturais com a união de novos elementos, como a fibra de poliamida, para dar um ar de modernidade ao seu trabalho. Uma das marcas registradas de Márcia é a técnica de aplicação de pedras e gemas nas roupas.

Kalina Rameiro – Piauí

Dona de uma imaginação sem fronteiras, a artista plástica piauiense se inspira no universo familiar e na infância. Bolsas, acessórios e jóias em prata são feitos a mão com materiais ecológicos como a taboa, o fio cru e a tecelagem. Para Kalina, a arte é a oportunidade de expressar através de sentimentos o que ela não é capaz de colocar em palavras.

Thiana Santos – Pernambuco

O trabalho da estilista pernambucana une sustentabilidade, moda e arte. Thiana mostra que é possível fazer um trabalho sofisticado através da reciclagem. Ela reutiliza as garrafas pet para desenvolver produtos artesanais cheio de estilo. Para ela, o papel do designer é importante para conscientizar o consumidor, dessa forma, desenvolve produtos que aliam compromisso com as questões ambientais com sofisticação.

Plant Your Tree – São Paulo

O projeto Plant Your Tree nasceu em 2005 com a ideia de plantar árvores através de um clique. Além de reflorestar áreas devastadas, os fundadores têm como princípio melhorar a qualidade de vida nas comunidades. Com isso, executam projetos de reflorestamento e promovem a difusão genética da flora e da fauna.

Gustavo Silvestre

Estilista pernambucano radicado em São Paulo, Gustavo trabalha com reaproveitamento de peças antigos e bases recicladas.